ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

ANUNCIANTES JULHO

ANUNCIANTES JULHO

BOI NÃO BERRA WAGNER SANTOS

BOI NÃO BERRA WAGNER SANTOS

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

SKEMA 10 SET

SKEMA 10 SET

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Sobrinho do prefeito Rubens Vieira é presos por porte ilegal de arma de fogo em comício.

JUIZ DETERMINA QUE O SOBRINHO DO PREFEITO DE COCAL (PI), COMPLEMENTE O VALOR DA FIANÇA FIXADO EM R$ 4.000,00 (QUATRO MIL REAIS) SE NÃO HOUVE O DEPOSITO DO VALOR FIXADO PELO MAGISTRADO O AUTUADO RETORNARÁ PARA CADEIA.

    Entenda o caso:

No dia 07 de setembro de 2016 por volta das 20:15 Horas, o sobrinho do Prefeito de Cocal (PI), VAGNER DOS SANTOS VIEIRA, bem como, o motorista do referido prefeito, Sr. VALDERI JOSÉ DE CARVALHO foram presos em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo pelo Promotor de Justiça de Cocal (PI) Dr. Tulio Ciarlini e policiais lotados na cidade de Cocal (PI).

O evento criminoso aconteceu na cidade de Cocal dos Alves (PI) quando acontecia um comício do candidato a prefeito de Cocal dos Alves (PI) Sr. Osmar Vieira que vem a ser irmão do atual prefeito de Cocal Sr. Rubens Vieira.

Realizado o flagrante os presos foram conduzidos a delegacia de Cocal (PI), tendo a delegada arbitrado uma fiança no valor de R$ 1.740,00 (hum mil setecentos e quarenta reais) para cada um dos presos, valor que foi pago pelos autuados que foram posto em liberdade.

Ocorre que o dedicado e respeitado Promotor de Justiça Dr. Túlio entendeu que referido valor arbitrado pela delegado era pequeno e requereu o reforço da fiança arbitrada pela autoridade policial.

Dessa forma o Juiz Dr. Carlos Augusto entendendo a gravidade da infração penal determinou o reforço das fianças concedidas aos autuados fixando em R$ 4.000,00 (quatro mil reais) para cada autuado, valor que segundo a decisão deverá ser pago em 10 dias a contar da intimação, o magistrado ainda advertiu que a fiança paga anteriormente ficará sem efeito e voltarão para prisão caso os acusados não paguem o complemento da fiança.

Veja:




Fonte:TJ Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário