ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

ANUNCIANTES JULHO

ANUNCIANTES JULHO

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

ESTRADA DO MEDO:Grupo criminoso atua entre Cocal-PI e Viçosa-CE, não teme a polícia

 

Padre vieira4

Uma organização criminosa com base na zona norte do estado do Piauí realizou nas últimas horas operações que mostram não temer a polícia e praticamente se tornou “dona” da estrada que vai de Cocal da Estação a Viçosa, no Estado do Ceará, por onde os proprietários de carros e motoristas de veículos que fazem frete não trafegam mais durante a noite e temem passar até durante o dia. Nos últimos cinco dias, com a maior facilidade, foram realizadas pelo menos três ações do grupo, assaltando carros e até estabelecimentos comerciais localizados à margem da rodovia.

Padre vieira
Povoado Padre Vieira

Nos últimos dias a organização criminosa tocou o terror no povoado Padre Vieira, localizado entre Cocal da Estação e Viçosa, já no Estado do Ceará. Os suspeitos “desceram” para Cocal e tudo indica que têm fortes colaboradores neste município. A ação dos criminosos é espalhafatosa provavelmente com o objetivo de mostrar quem “manda na área”, como informou um cidadão de Cocal, pedindo para que seu nome não fosse divulgado.

EXCLUSIVAS

Falta combate

Fontes de Cocal informam que a “ocupação” da estrada feita pela organização criminosa já foi comunicada ao secretário de Segurança Pública mas até agora não houve qualquer ação à altura.

É estadual

Desesperados, comerciantes que precisam da estrada para a venda, compra e troca de produtos entre Cocal, Viçosa e Tianguá, chegaram a pedir o patrulhamento pela Polícia Rodoviária mas a estrada é estadual.

Fonte GP1  Coluna Feitosa Costa

Um comentário:

  1. Vivemos todos com medo e horrorizados com essa onda de assaltos. Primeiro não se ouvia falar nesses delitos aqui nas redondezas, mas hoje, não podemos mais confiarmos mais em ninguém.O estado,deveria investir mais em segurança publica.

    ResponderExcluir