ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

ANUNCIANTES JULHO

ANUNCIANTES JULHO

BOI NÃO BERRA WAGNER SANTOS

BOI NÃO BERRA WAGNER SANTOS

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

SKEMA 10 SET

SKEMA 10 SET

sexta-feira, 7 de abril de 2017

"Nosso medo era não conseguir a indenização ainda em vida", diz vítima de Algodões

“Esse é o final de uma longa luta”, afirma Corcino Medeiros, presidente da Avaba (Associação das Vítimas da Barragem de Algodões), sobre o acordo, homologado nesta sexta-feira (07) no Tribunal de Justiça do Piauí, que obriga o Estado a indenizar as vítimas do rompimento da barragem de Algodões.
Corcino Medeiros
Corcino Medeiros
A tragédia ocorreu no ano de 2009 e, desde então, o Governo pagava para as famílias atingidas uma quantia referente à pensão alimentícia que variava entre R$ 60 e R$ 1.500. Segundo Corcino Medeiros, quanto mais integrantes maior era o pagamento mensal recebido pela família.
Com o acordo homologado hoje pelo desembargador do TJ-PI, Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, o Estado deverá pagar às vítimas o total de R$ 60 milhões. Esse valor será repassado em 30 parcelas mensais, sendo a primeira paga ainda neste mês e a última em setembro de 2019.
Emocionado, o presidente da Associação das Vítimas da Barragem de Algodões afirma que o acordo deverá ajudar as famílias a retomarem suas vidas. “As consequências ficam para sempre, mas pelo menos os danos materiais serão recuperados. Nosso medo era não receber isso (indenização) ainda em vida, mas recebemos bastante apoio e finalmente  conseguimos um bom desfecho”, disse Corcino Medeiros.  
Além dos representantes da Avaba, estiveram presentes o diretor-presidente da Empresa de Gestão de Recursos do Estado do Piauí ( Emgerpi), Ricardo Pontes; o procurador do Estado, Kildare Rone; o secretário da Sasc (Secretaria de Assistência Social do Piauí), José Santana; o deputado estadual Marden Menezes e o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles.
Rafael Fonteles
Rafael Fonteles
“Nossa intenção desde o principio era resolver esse impasse, mas o fator financeiro era o que dificultava e agora esse que é um dos maiores acordos judiciais firmados pelo Estado, conseguiu ser satisfatório para as duas partes. Depois de bastante diálogo foi possível se chegar a um consenso. Não é fácil mas o Governo fará o possível para honrar com o compromisso”, afirma Rafael Fontes.
Entenda o caso
O paredão da represa de Algodões, a 250 quilômetros da capital, Teresina,  se rompeu, após não suportar o grande volume de água provocado por intensas chuvas na região, em 2009. A água inundou cinquenta quilômetros da cidade de Cocal da Estação e deixou 80 feridos, mais de 500 casas destruídas, duas mil pessoas desabrigadas e mais de 900 desalojados.
https://www.portalaz.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário