ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

WB CHICO MANO

WB CHICO MANO

terça-feira, 30 de julho de 2013

PI: 106 cidades podem perder verbas por problemas na água


A Secretaria de Saúde do Piauí divulgou levantamento que mostra que 47% dos municípios do Estado não informaram onde a água usada pela população é coletada. Tais cidades poderão perder recursos se não regularizarem a situação.

De acordo com o coordenador de Vigilância em Saúde Ambiental, Inácio Lima, o dado é preocupante uma vez que a maioria dos casos de internação no Piauí é por problemas relacionados à doenças parasitárias.

Lacen

"É importante, principalmente para a população, saber a procedência da água. Os números são preocupantes porque há uma quantidade considerável de água imprópria para consumo, especialmente nas áreas rurais. A água pode ser fonte de saúde, mas também pode ser de doença", explicou o coordenador.

O estudo da água é feito anualmente. O material é examinado pelo Lacen, em laboratórios espalhados pelo Piauí. "Temos sede do laboratório em Bom Jesus, Teresina, Piripiri e Picos. A Sesapi trabalha pelo compromisso firmado pelos municípios, cada cidade, dependendo de sua população, tem uma meta a seguir. Em último caso, suspendemos os recursos, mas essa não é nossa intenção", acrescentou Inácio Lima.

Ao todo, 106 cidades piauienses não informaram a procedência da água consumida pela população. "Amanhã nos reuniremos com os gestores e com representantes dos laboratórios e técnicos para tentar solucionar a questão", finalizou.

Jordana Cury
jordanacury@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário