ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

ANUNCIANTES JULHO

ANUNCIANTES JULHO

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Rastro de destruição às Vitimas da Barragem Algodões continua


 


A partir de segunda-feira (26/08), a Drª Mª do Perpetuo Socorro I. de Vasconcelos será transferida para a 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba-Pi, porém, na sexta-feira (16/08), acatou requerimento do Estado
do Piaui e revogou a liminar que garantia os alimentos das vitimas da Barragem Algodões I do município de Cocal-Pi.

A Barragem Algodões I rompeu em 27 de Maio de 2009 e destruiu fauna, flora e atividade pesqueira do vale do Rio Pirangi à jusante da Barragem Algodões I num raio de aproximadamente 100 quilômetros e deixou em miséria extrema mais de 1000 famílias dos municípios de Cocal e Buriti dos Lopes. Ocorreram
no momento do rompimento 9 mortes e por consequência das sequelas, dias depois morreram mais seis pessoas, totalizando 15 mortes.
O Governador do Estado do Piaui, à época Wellington Dias, sobrevoando a área atingida declarou "O que vi foi assustador. Na verdade, foi uma lamina de água de 20 metros de altura, equivalente a um prédio de três andares. Vi geladeira em cima de arvores, casa que foram reviradas, telhados para baixo e paredes para cima. Um rastro de destruição. Animais, cavalos, galinhas, todos mortos. Vi uma vegetação de carnaúba totalmente deitada no chão. Uma cena terrível." E enfatizou: "Nada faltará as famílias, o que precisarem
terão."
Mas agora, nos termos da liminar, a partir de setembro de 2013 não mais terão alimento no prato porque a decisão judicial retirou o beneficio. As vitimas estão novamente desnorteadas, sem rumo. Afinal, a própria justiça que havia reconhecido o Estado do Piaui como o responsável pela tamanha tragedia que destruiu o patrimônio financeiro, tira,  subitamente, os alimentos destas famílias, constituídas na maioria de idosos e crianças de pouca idade. A fome bate a porta de Cocal novamente e de maneira inusitada porque a SASC- (Secretaria da Assistência Social e Cidadania do Estado do Piaui) informou, por oficio, relatando que a responsabilidade das famílias vitimizadas pela barragem é da Prefeitura.

Com esta decisão de tirar os alimentos das vitimas da Barragem Algodões I ocorre o efeito cascata porque o comercio ficará enfraquecido e a população mais pobre.
Diante da situação calamitosa, na manhã deste sábado (24/08), a Associação da Vitimas da Barragem- AVABA sob a presidência do Prof. Corcino Medeiros dos Santos com a presença de aproximadamente 500 vitimas da tamanha tragedia, decidiram em Assembleia Geral que irá recorrer da decisão. O advogado da AVABA, Antonio Carlos Galli, chegou à Teresina-Pi na ultima terça-feira (20/08), também presente a reunião, tomará todas as providencias para manter os alimentos às Vitimas da Barragem Algodões I. Disse o prof. Corcino " A luta é contínua e diária, não iremos nos abater." E esclareceu finalizando "Somos fortes porque estamos unidos." A Assembleia foi aplaudida diversas vezes. O presidente do Sindicato Rural, Raimundo Nonato Fontenele Cardoso- Nonatinho do Sindicato, manifestou dando apoio incondicional às vitimas e colocando à disposição para que a problemática seja solucionada com a máxima urgência, porque é uma preocupação de toda a população de Coca-Pi.

Att: Assessoria de Comunicação da AVABA

Nenhum comentário:

Postar um comentário