ELETRI CAR

ELETRI CAR

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

DIANA, SACOLÃO NEIDE E FILHO

ANUNCIANTES JULHO

ANUNCIANTES JULHO

BALNEÁRIO PIRAPORA

BALNEÁRIO PIRAPORA

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

MADEIREIRA MOVELAR E DROGARIA PREÇO BAIXO

SKEMA 10 SET

SKEMA 10 SET

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Procuradora Geral de Justiça confirma denúncia contra prefeito reeleito de Barreiras do Piauí


GIL SOBREIRA E JULIANA BARROS, DO GP1
Atualizada em 03/04/2013 - 20h51
Imagem: ReproduçãoPrefeito de Barreiras do Piauí, Divino Alano Barreira Seraine(Imagem:Reprodução)Prefeito de Barreiras do Piauí, Divino Alano Barreira Seraine
A Procuradora Geral de Justiça, Zélia Saraiva Lima, ratificou, em parecer de 21 de março de 2013, denúncia contra o prefeito reeleito de Barreiras do Piauí, Divino Alano Barreira Seraine (PMDB), acusado de infringir o artigo 1°, inciso VI, do Decreto Lei 201/67 ( deixar de prestar contas anuais da administraçãofinanceira do Município a Câmara de Vereadores, ou ao órgão que a Constituição do Estado indicar, nos prazos e condições estabelecidos). A procuradora pede o recebimento da denúncia para que a ação tenha prosseguimento normal.

A ação foi ajuizada no dia 16 de janeiro e distribuída a 2ª Câmara Especializada Criminal tendo como relator o desembargador Joaquim Dias de Santana Filho. Caso seja condenado o prefeito poderá pegar até 03 anos de detenção.

Divino Alano é prefeito reeleito de Barreiras do Piauí tendo obtido 1412 votos, equivalente 52,86% dos votos válidos. O prefeito assumiu o primeiro mandato após a cassação de Deusuyty Galgâneo Martins de Assis que casou a própria esposa, Ana Cláudia, com o vendedor Agamenon Fernandes Gama, para fugir das restrições impostas pela Lei Eleitoral, que impedem que um político se lance candidato a prefeito sendo genro de um prefeito que já está em pleno gozo do exercício de sua função. 

Outro lado

Em entrevista ao GP1, o prefeito Divino Alano afirmou que esses problemas são referentes à administração passada e que todas as suas contas foram prestadas e aprovadas. “Eu assumi na metade de um mandato, assumi em agosto de 2010 e o antigo prefeito, Deusuyty Galgâne, não prestou conta de nada. O balanço geral do meu mandato eu prestei contas com apenas sete dias de atraso, mas já tem um tempo que está tudo normalizado e dentro da lei. As contas desde o dia que eu assumi estão todas prestadas e aprovadas”, afirmou.

“Eu já respondi vários processos por causa dos erros da administração passada, principalmente das contas não prestadas. Quando cita o nome do município se relaciona logo com o nome do atual administrador, isso é natural, por isso junto todas as minhas contas e declarações para quando aparecer uma denúncia dessa forma eu mostrar que não faz parte do meu mandato. Tenho as minhas contas aprovadas e disponível para quem quiser ver, inclusive já apresentei para a Câmara de Vereadores do município”, finalizou o prefeito. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário